AC

Fechar

Marcus Vinícius

Gerente Comercial
Tel: +55 (41) 99927 5836
E-mail: mvinicius@tecmedic.com.br

AL

Fechar

Medicicor

Tel: +55 (71) 3351 2000
E-mail: kleuder@medicicor.com.br

AM

Fechar

HVIDA Medical

Linha Coronária (Occlutech)
Tel.: +55 (92) 3308 5785
E-mail: compras@hvidamedical.com.br

Manaus/AM

Fechar

Marcus Vinícius

Gerente Comercial
Fone: +55 (41) 99927-5836
E-mail: mvinicius@tecmedic.com.br

AP

Fechar

Hybrida

Linha Coronária (Occlutech)
Fone.: +55 (91) 3257 5160
faturamento@hybridadinamicahospitalar.com.br

Fechar

Marcus Vinícius

Gerente Comercial
Fone: +55 (41) 99927-5836
E-mail: mvinicius@tecmedic.com.br

BA

Fechar

Cardiomed

Linha Coronária (Occlutech)
Fone: + 55 (71) 8793 1049
E-mail: cardiomed-marcelo@hotmail.com

Fechar

Medicicor

Linha Vascular
Tel: +55 (71) 3351 2000
E-mail: kleuder@medicicor.com.br

CE

Fechar

Filial Fortaleza

Fone.: +55 (85) 3433-2418 / (85) 3232-9310
E-mail: comercialfor@tecmedic.com.br

Fechar

Marcus Vinícius

Gerente Comercial
Fone: +55 (41) 99927-5836
E-mail: mvinicius@tecmedic.com.br

DF

Fechar

Angiofix

Tel: +55 (61) 3967 3323
E-mail: marconi@angiofix.com.br

Fechar

Marcus Vinícius

Gerente Comercial
Fone: +55 (41) 99927-5836
E-mail: mvinicius@tecmedic.com.br

ES

Fechar

Medical do Brasil

Tel: +55(27) 3062-7465
E-mail: fabio@medicaldobrasiles.com.br

GO

Fechar

Marcus Vinícius

Gerente Comercial
Tel: +55 (41) 99927 5836
E-mail: mvinicius@tecmedic.com.br

MA

Fechar

Cardiovas

Linha Coronária (Occlutech)
Fone.: +55 (98) 3082 7339
E-mail: luana@cardiovas.med.br / yonnecalvet@cardiovas.med.br

Fechar

Marcus Vinícius

Gerente Comercial
Tel: +55 (41) 99927-5836
E-mail: mvinicius@tecmedic.com.br

MG

Fechar

Belo Horizonte

Fone (31) 3785-0902
Email: comercialmg@tecmedic.com.br
Endereço: Rua Ere, 23 - Salas 1005 / 1006
Prado - Cep 30411-052

Belo Horizonte/MG

Ver mapa de Localização
Fechar

Marcus Vinícius

Gerente Comercial
Cel: +55 (41) 99927-5836
E-mail: mvinicius@tecmedic.com.br

MS

Fechar

Cirumed

Linha Coronária (Occlutech)
Fone.: +55 (67) 3348 1500
E-mail: comercial3@cirumed.com.br

Fechar

Marcus Vinícius

Gerente Comercial
Fone: +55 (41) 99927 5836
E-mail: mvinicius@tecmedic.com.br

MT

Fechar

Marcus Vinícius

Gerente Comercial
Cel: +55 (41) 99927-5836
E-mail: mvinicius@tecmedic.com.br

PA

Fechar

Hybrida

Linha Coronária (Occlutech)
Fone.: +55 (91) 3257 5160
E-mail: faturamento@hybridadinamicahospitalar.com.br

Belém/PA

Fechar

Marcus Vinícius

Gerente Comercial
Tel: +55 (41) 99927-5836
E-mail: mvinicius@tecmedic.com.br

PB

Fechar

Promepe Paraíba

Tel: +55 (81) 3231 0614
Eudes Figueredo
Cel: +55 (81) 9607 1352
+55 (81) 9936 6992
E-mail: eudes@promepe.com.br

PE

Fechar

Promepe Pernambuco

Tel: +55 (81) 3231 0614
Eudes Figueredo
Cel: +55 (81) 9607 1352
+55 (81) 9936 6992
E-mail: eudes@promepe.com.br

PI

Fechar

Marcus Vinícius

Gerente Comercial
Fone: +55 (41) 99927-5836
E-mail: mvinicius@tecmedic.com.br

PR

Fechar

João Carlos Rhemius

Tel: +55 (41) 99983-5706
E-mail: joaocarlos@tecmedic.com.br

Fechar

Matriz

Tel: +55 (41) 3233 7887
E-mail: comercialcwb@tecmedic.com.br

Curitiba/PR

RJ

Fechar

Filial Rio de Janeiro

Tecmedic Filial
tel: +55 (21) 2567 9173
e-mail: comercialrj@tecmedic.com.br

RN

Fechar

Promepe

Tel: +55 (81) 3231 0614
Eudes Figueredo
Cel: +55 (81) 9607 1352
+55 (81) 9936 6992
E-mail: eudes@promepe.com.br

RO

Fechar

Marcus Vinícius

Gerente Comercial
Cel: +55 (41) 99927-5836
E-mail: mvinicius@tecmedic.com.br

RR

Fechar

Marcus Vinícius

Gerente Comercial
Cel: +55 (41) 99927-5836
E-mail: mvinicius@tecmedic.com.br

RS

Fechar

Joao Carlos Rhemius

Tel: +55 (41) 99983-5706
E-mail: joaocarlos@tecmedic.com.br

SC

Fechar

João Carlos Rhemius

Tel: +55 (41) 99983-5706
E-mail: joaocarlos@tecmedic.com.br

SE

Fechar

Medicicor

Tel: +55 (71) 3351 2000
E-mail: kleuder@medicicor.com.br

SP

Fechar

Filial São Paulo

Tel: +55 (11) 3289-7753
E-mail: comercialsp1@tecmedic.com.br

São Paulo/SP

TO

Fechar

Marcus Vinícius

Gerente Comercial
Cel: +55 (41) 99927-5836
E-mail: mvinicius@tecmedic.com.br

LOCALIZAÇÃO

Notícia

Voltar
14/04/2014

Anvisa simplifica processo de importação de produtos de saúde

RDC 15/2014 simplifica obtenção de informações de produtos já avaliados por outras agências e abre espaço para auditorias externas.

 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou nesta sexta-feira (11) que a entrada de produtos de saúde no País será feita de forma mais rápida a partir deste ano. De acordo com o órgão, a resolução RDC 15/2014 traz três grandes mudanças em relação ao Certificado de Boas Práticas de Fabricação que devem favorecer o registro de novas tecnologias no país.

 

A primeira alteração permite que a Anvisa utilize relatórios de auditoria, emitidos por terceiros, dentro de programas específicos reconhecidos pela agência. “Na prática, a Anvisa poderá utilizar a parceria com outras agências reguladoras, trocando informações e reduzindo a necessidade do envio de técnicos ao exterior”, informou.

 

A resolução também abre espaço para que as empresas contratem auditorias certificadas que possam elaborar relatórios de inspeção que serão utilizados pelo Brasil para emitir o Certificado de Boas Práticas de Fabricação. A expectativa do governo brasileiro é que uma única auditoria possa produzir relatórios válidos para Brasil, Canadá, Estados Unidos, Austrália e Japão.

 

A segunda novidade é que a Anvisa não vai mais emitir o certificado para produtos das classes I e II, de menor risco, como luvas, seringas e alguns instrumentais cirúrgicos. A medida, segundo a agência, elimina a necessidade de inspeções para linhas de produção de produtos considerados de menor complexidade, mas não altera os critérios de eficácia e segurança exigidos para o registro. A simplificação atinge cerca de 300 empresas que atualmente aguardam a emissão do documento, o que equivale a 25% dos pedidos que aguardam certificação.

 

Já a terceira medida trata da permissão para que o protocolo de solicitação do certificado seja aceito para apresentar os pedidos de registro, revalidação e alteração de produtos das classes III e IV, de maior risco.

 

“Isso significa que o fabricante não terá que aguardar a concessão do certificado para que a análise dos seus produtos seja iniciada. Com os dois processos ocorrendo em paralelo, o tempo de chegada de novos equipamentos no mercado deve ser reduzido, já que a análise do produto poderá ser feita enquanto a fábrica aguarda a certificação”, informou a agência.

 

 

Fonte: http://saudeweb.com.br 14/04/2014